quarta-feira, 10 de junho de 2015

Por favor ama-me

Eu sei que amar não é uma coisa que se peça, e ainda menos é uma coisa de pedir "por favor". Mas é só pela educaçao porque eu não quero amor por favor. Eu quero amor símples e objectivo:
- "Eu amo-te porque sim".

Eu quero ser amado, e quero amar, até porque é isso que faz levantar da cama todos os dias, é o pensamento de "é hoje que ela me diz que me ama". Até pode nem ser hoje, e provalvelmente até nunca vai ser, mas se eu fizer nesse dia alguma coisa em função disso, é um dia ganho.

Alías todos os dias que tenham a ver com a pessoa que amamos são dias ganhos.
Só quem ama sabe o quanto pode valer um "boa noite" ou um "como estás?".
E se encontraste a pessoa que amas, e mesmo que ela nao te ame, ela acarte com as palavras mais estapafúrdias, estrambólicas, extraordinárias e ordinárias que tu possas dizer, já vale a pena tê-la deixado entrar na tua vida.
Porque eu garanto te que vais deixar escapar um "amo te" entre as tuas palavras. Até pode ser na brincadeira e ser o "amo te" mais subtil da história dos "amo tes", mas já dizia o povo que "a brincar se dizem as verdades". E vais ser querido sem querer, vais tentar conquistar essa pessoa sem que ela perceba, mas ela vai perceber, porque um dos defeitos do amor é ser óbvio e impossível de esconder. E vai ser constrangedor, claro que vai. Ninguém gosta de dizer "Eh pah eu até curto que tu me ames e tal mas... eu não sinto o mesmo..." e depois espetar com a treta do "não és tu, sou eu...". Porque a culpa, quer seja vossa ou não, vai ser sempre vossa para voces. Voces vao se sempre considerar os culpados.
Quanto mais penso nisto mais chego à conclusão que o amor é uma merda, só serve para me fazer sentir miserável e dar-me os melhores momentos da minha vida só para depois os tirar de mim como se tira um doce a um bebé. E tal como um bebé, acabas a chorar, a gritar pelo doce e a quere-lo de volta porque era teu e era bom.
Foda-se amar é uma foda.
Pergunto me se o amor acende um cigarro depois de me foder à grande...

0 comentários:

Enviar um comentário

Com tecnologia do Blogger.

About me

Se, por algum lapso de consciência decidires ler mais alguma coisa que se siga a esta apresentação ficas já avisado que, das duas uma, ou vais deprimir ou vais dizer-me assim "fogo, és um triste", se pensares isso eu respondo-te, "não, eu sou feliz, tenho um pai e uma mãe que trabalham e uma irmã que é uma chata do caraças, tenho uma casa e comida na mesa todos os dias, por isso supostamente não tenho motivos para me queixar." Mas eu sempre fui do contra e dado a minha idade e teimosia arranjo sempre motivos para me queixar.